Paraná recebe 55,2 mil vacinas contra a Covid-19 para segunda dose na população adulta.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) recebeu na manhã desta sexta-feira (24) mais 55.250 doses da AstraZeneca/Fiocruz para segunda dose (D2).

Fonte: AEN.

Foto:Andressa Desyreé/SESA

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) recebeu na manhã desta sexta-feira (24) mais 55.250 doses da AstraZeneca/Fiocruz para segunda dose (D2). O lote chegou no Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais, por volta das 10h17, no voo AD 4193. Os imunizantes contra a Covid-19 fazem parte da 53ª pauta de distribuição do Ministério da Saúde, que contempla o Paraná com 284.570 doses.

As vacinas estão armazenadas no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), onde permanecerão até que sejam distribuídas para as 22 Regionais de Saúde. Os imunizantes da AstraZeneca/Fiocruz para D2 referem-se a 23,46% da população de fronteira e de 59 a 55 anos, que receberam a primeira dose (D1) na 30ª remessa (em julho).

Restam ainda 229.320 doses da Pfizer/BioNTech para serem enviadas, sendo 99.450 para D1 de adolescentes com comorbidades e deficiência permanente e 129.870 para D2 referente à 34ª remessa (também de julho). As doses estão previstas para desembarcar ainda nesta sexta, às 18h40 no voo G31124 e às 19h10, no LA 4721.

Este é lote da noite é o primeiro “carimbado” para vacinação de adolescentes, após o anúncio do governo federal de início da imunização definitiva de jovens. A previsão é que mais vacinas sejam enviadas neste fim de semana.

O Paraná já havia iniciado a imunização de adolescentes de 12 a 17 anos, com comorbidades, utilizando o remanescente da reserva técnica enviada em todas as remessas para os municípios. Agora, a chegada de doses específicas para este grupo vai acelerar a vacinação deste público.

IMUNIZAÇÃO – Segundo os dados do Vacinômetro nacional, 12.828.782 doses foram aplicadas no Estado. Destas, 7.985.790 D1, 322.830 doses únicas (DU) e 4.822.767 D2. Ao todo, 95,28% da população adulta do Paraná já recebeu pelo menos uma dose e 55,3% está completamente imunizada.

Comentários