Paraná pode ter acesso a vacina contra Covid a partir de janeiro com apoio de SP.

Serão 4 milhões de doses da vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

Redação Bem Paraná com assessoria

(Foto: Franklin de Freitas)

O deputado estadual e ex-secretário da Saúde, Michele Caputo (PSDB) confirmou na segunda-feira que o Paraná poderá ser atendido pelo plano estadual de imunização de São Paulo anunciado pelo governador João Dória (PSDB) e que inicia no dia 25 de janeiro. Serão 4 milhões de doses da vacina produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, disponibilizadas para os demais estados e municípios, o que contemplaria o Paraná.

"Temos dinheiro previsto no orçamento. O Paraná consegue absorver esse custo, e eu vejo que vacinar pelo menos os profissionais de saúde já a partir de janeiro, nos dá uma condição estratégica de poder garantir a continuidade da prestação dos serviços de saúde", disse o deputado, coordenador da Frente Parlamentar do Coronavírus.

Caputo defendeu que o governo estadual formalize rapidamente os protocolos de intenção de compra para garantir as doses, pois diversos estados e municípios já sinalizaram interesse na compra do imunizante. "Os profissionais de saúde são essenciais nesse processo todo. Hoje está difícil substituir, estamos tendo perdas e afastamentos, então não é questão de colocar na frente ou atrás de ninguém, é preciso cuidar de quem cuida", pontuou.

Comentários