Estado estimula ação de destinação correta de resíduos sólidos.

O evento mundial começou em 2008 na Estônia e promove a mobilização de voluntários para a limpeza de suas cidades

Com o objetivo de dar a correta destinação aos resíduos sólidos gerados pela atividade humana, o Governo do Paraná aderiu à Campanha do Dia Mundial da Limpeza (World Cleanup Day) e conta com a colaboração dos servidores de todas as Secretarias de Estado e vinculadas.

A Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, organizadora da campanha no Governo do Paraná, irá passar nas instituições públicas na próxima sexta-feira (18) para recolher materiais como roupas, resíduos eletrônicos, pilhas e baterias, medicamentos vencidos, lâmpadas, óleo usados.

Em 2019, o World Cleanup Day teve a participação de mais de 180 países, com 1,2 mil cidades. A ação atingiu cerca de 20 milhões de pessoa. Devido à pandemia do coronavírus, a campanha do Dia Mundial da Limpeza deste ano tem como lema #eucuidodomeuquadrado, com ações individuais em casa.

O evento mundial começou em 2008 na Estônia e promove a mobilização de voluntários para a limpeza de suas cidades, bairros, praias, praças e parques, com foco na conscientização para o descarte indevido de resíduos sólidos.

No Brasil, a ação deste ano é articulada pela Teoria Verde, startup de Cuiabá, Mato Grosso, especializada em ações de educação ambiental, mobilização social e de voluntários e campanhas de coleta de resíduos que se convertem em recursos financeiros para serem doados a instituições filantrópicas, escolas, causas.

O secretário do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Márcio Nunes, ressalta a importância de o Paraná participar da Campanha. “Esse tipo de atitude mostra a forma que o Estado vem trabalhando a questão dos resíduos sólidos”, diz ele. “Para termos sustentabilidade, é necessário cuidar do meio ambiente como um todo. Cuidar do solo, da água, das árvores, da fauna e da destinação correta dos resíduos sólidos”, afirma.

AÇÕES - O Governo do Paraná, por meio do Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, realiza convênios com os municípios para ações de destinação adequada de resíduos sólidos urbanos. A ação visa eliminar os lixões e melhorar a qualidade ambiental e sanitária.

Para isso, são implantados aterros sanitários, que posteriormente são gerenciados pelos municípios através de Consórcios Intermunicipais. Além disso, o Instituto dá apoio à destinação de resíduos, à implementação de coleta seletiva, realiza programas educacionais, ações de logística reversa.

Fernando Bunn, coordenador da Divisão de Resíduos Sólidos do IAT, explica que o Instituto apoia os municípios em todas as operações. “É um papel fundamental do IAT trabalhar a gestão dos lixões por meio de incentivo financeiro, para que os municípios consigam dar aos resíduos sólidos a destinação ambientalmente correta”, destacou.

PANDEMIA – O publicitário e diretor de mobilização nacional do Dia Mundial da Limpeza no Brasil, Jean Pelicari, afirma que a responsabilidade da destinação correta de resíduos sólidos é de todos. 

“A participação das instituições públicas é fundamental para esse movimento atingir o objetivo, porém, é preciso que toda a sociedade se conscientize e faça a sua parte. É uma ação conjunta entre a população, as empresas que geram lixo e municípios e estados”, diz Pelicari. “Quando milhões de pessoas fazem essas ações em um mesmo dia, como no Dia Mundial da Limpeza, chamamos a atenção para a proteção do meio ambiente”, completa.

Os resíduos, quando jogados na rua, por exemplo, seguem para o rio mais próximo e terminam no Oceano. A mistura de lixo orgânico com recicláveis pode acabar enterrados, o que causa o chorume, que contamina o solo e o lençol freático. O lixo enterrado gera, ainda, a formação de gases como o metano, que influencia no efeito estufa e provoca mudanças climáticas.

EM CASA - Para a limpeza individual em casa, as orientações da Teoria Verde na campanha do Dia Mundial da Limpeza 2020 são para eliminação do Foco de Dengue, separação do que não tem mais serventia para doação a quem precisa, separação do óleo de cozinha e separação dos resíduos gerados na residência em reciclável, composto e rejeito. Para registrar as atividades, é possível usar o aplicativo de celular Qzela.

Na limpeza digital, a campanha orienta remover todas as informações dispensáveis. Limpar os dispositivos, como excluir fotos duplicadas, aplicativos não utilizados, e-mails antigos ou não lidos e arquivos desnecessários. Saiba mais em: digital.worldcleanupday.org.

A campanha prevê, ainda, a limpeza mental. Praticar atividades como meditação, esportes, música, dança, yoga, leitura, práticas espiritualistas, dentre outros. Em 2019, o World Cleanup Day teve a participação de mais de 180 países, com 1,2 mil cidades. A ação atingiu cerca de 20 milhões de pessoa.

Comentários