Combustível adulterado estraga mais de 10 carros e gerente de posto é presa no Paraná.

A Prisão em flagrante foi realizada nesta quarta-feira (19).

Uma gerente de um posto em Colorado, na região norte do Paraná, foi presa em flagrante nesta quarta-feira (19) por vender combustível adulterado. O estabelecimento, na PR-542, viu mais de 10 carros estragarem após abastecerem no local.

Segundo o delegado Alysson Tinoco, da PCPR (Polícia Civil do Paraná), 12 motoristas já procuraram a delegacia, sendo que sete já prestaram depoimento até às 14h30. A primeira vítima, que percebeu a irregularidade, tinha abastecido o carro antes das 8 horas da manhã. Contudo, a gerente recusou parar a venda dos combustíveis mesmo com as reclamações dos condutores.

“Ficou bem materializado que os carros estavam abastecendo e parando. Desconfiamos que o combustível tenha sido adulterado com água. A quantidade de álcool, que deveria ser de 92,8%, estava muito abaixo disso, por volta de 50%”, relatou ele ao Paraná Portal.

Segundo o delegado, uma equipe da polícia foi até o local e constatou que um indicador do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), na própria bomba de combustível, apontou uma alteração no produto.

Além disso, os policiais fecharam as bombas de combustível e aguardam uma equipe da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) para lacrar tudo e fechar o posto com medida administrativa.

“A gente pediu para a gerente fazer o teste da pepeta na gasolina e ela falou que não faziam. Isso é uma obrigação do posto”, completou o delegado.

A mulher segue detida após ter sido autuada por crime contra a ordem econômica por vender o combustível fora do padrão exigido pela ANP. Por fim, ela aguarda a audiência de custódia para conquistar a liberdade provisória.

indicador-combustivel-adulterado-498x1024

Indicador apontava a adulteração no combustível. (Divulgação / Polícia Civil)

Comentários